Morro Vermelho – novo!

CONSTRUÍDO

BRASÍLIA, DF – 2021

Vencedor da Categoria Interiores e Design do Prêmio IAB Centenário 2021 – Região Centro Oeste 

O escritório está localizado no Setor Comercial Sul, área central do Plano Piloto de Brasília, dentro do Edifício Morro Vermelho, projetado pelo arquiteto João Filgueiras Lima (Lelé) em 1974. O projeto do edifício mescla estrutura de concreto moldado no local (vigas, pilares e torre de circulação vertical) com elementos pré-fabricados de lajes e fachada. Nossa intervenção dividiu o espaço interno do andar-tipo em três grandes salas comerciais. Desenhamos o acesso comum do andar e o espaço interno de um dos escritórios, além de definirmos diretrizes gerais de arquitetura para os outros dois espaços comerciais. Nossa intervenção retirou forros, pisos e outros elementos que haviam sido instalados ao longo dos anos para deixar exposta toda a estrutura interna do edifício. O objetivo era “desnudar” o espaço e articular sua ocupação através da modulação de 110cm do painel da laje pré-fabricada da estrutura original. Essa “malha” organiza a distribuição do mobiliário e luminárias de teto.

A cor laranja dos brises da fachada foi originalmente definida por Athos Bulcão e restaurada na reforma. Internamente nós também restauramos os painéis de fibra de vidro de acabamento ao sistema de contrapesos para abertura vertical das janelas de vidro e reaproveitamos os espaços das caixas sob as janelas que foram projetados originalmente para a acomodar aparelhos de ar-condicionado de parede. Para acomodar os novos equipamentos climatização do tipo “split-system” nós mantivemos a grelha original deste compartimento e a vedamos através da fixação de chapas de aço em sua face posterior, mantendo sua geometria interna aparente. Dessa forma, os compartimentos atualmente funcionam como “shafts” isolados para o funcionamento das condensadoras do novo sistema.

Na área comum do andar (foto) nós desenhamos divisórias de serralheria e vidro translúcido que permitem que a luz natural que vêm das fachadas chegue ao corredor. Sua modulação segue a modulação original das lajes-painel do edifício, assim como a distribuição das luminárias.

Autores:
Daniel Mangabeira, Henrique Coutinho e Matheus Seco
Superfície Construída: 120m2
Projeto: 2020
Construção: 2020-2021
Iluminação: Dessine
Obra: Get Engenharia
Marcenaria e Serralheria: Caminho Oficina
Fotos: Haruo Mikami

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Morro Vermelho – novo!

CONSTRUÍDO

BRASÍLIA, DF – 2021

Vencedor da Categoria Interiores e Design do Prêmio IAB Centenário 2021 – Região Centro Oeste 

O escritório está localizado no Setor Comercial Sul, área central do Plano Piloto de Brasília, dentro do Edifício Morro Vermelho, projetado pelo arquiteto João Filgueiras Lima (Lelé) em 1974. O projeto do edifício mescla estrutura de concreto moldado no local (vigas, pilares e torre de circulação vertical) com elementos pré-fabricados de lajes e fachada. Nossa intervenção dividiu o espaço interno do andar-tipo em três grandes salas comerciais. Desenhamos o acesso comum do andar e o espaço interno de um dos escritórios, além de definirmos diretrizes gerais de arquitetura para os outros dois espaços comerciais. Nossa intervenção retirou forros, pisos e outros elementos que haviam sido instalados ao longo dos anos para deixar exposta toda a estrutura interna do edifício. O objetivo era “desnudar” o espaço e articular sua ocupação através da modulação de 110cm do painel da laje pré-fabricada da estrutura original. Essa “malha” organiza a distribuição do mobiliário e luminárias de teto.

A cor laranja dos brises da fachada foi originalmente definida por Athos Bulcão e restaurada na reforma. Internamente nós também restauramos os painéis de fibra de vidro de acabamento ao sistema de contrapesos para abertura vertical das janelas de vidro e reaproveitamos os espaços das caixas sob as janelas que foram projetados originalmente para a acomodar aparelhos de ar-condicionado de parede. Para acomodar os novos equipamentos climatização do tipo “split-system” nós mantivemos a grelha original deste compartimento e a vedamos através da fixação de chapas de aço em sua face posterior, mantendo sua geometria interna aparente. Dessa forma, os compartimentos atualmente funcionam como “shafts” isolados para o funcionamento das condensadoras do novo sistema.

Na área comum do andar (foto) nós desenhamos divisórias de serralheria e vidro translúcido que permitem que a luz natural que vêm das fachadas chegue ao corredor. Sua modulação segue a modulação original das lajes-painel do edifício, assim como a distribuição das luminárias.

Autores:
Daniel Mangabeira, Henrique Coutinho e Matheus Seco
Superfície Construída: 120m2
Projeto: 2020
Construção: 2020-2021
Iluminação: Dessine
Obra: Get Engenharia
Marcenaria e Serralheria: Caminho Oficina
Fotos: Haruo Mikami

Seta