Restaurante Authoral

CONSTRUÍDO

BRASÍLIA-DF, 2016

A tipologia do comércio local entre as superquadras da Asa Sul é definida por unidades geminadas com galerias cobertas voltadas para a rua de um lado e para a superquadra residencial do outro. A ideia original do projeto de Lucio Costa era ter a fachada principal voltada para a Superquadra residencial, no entanto a realidade se configurou contrária a isso. Propusemos então recuperar a conexão possível entre rua comercial e superquadra residencial através do interior do restaurante.

Utilizamos materiais normalmente encontrados nas calçadas e paredes dos comércios mais próximos tais como grades, tijolos aparentes e pisos em cimento. Convidamos três artistas com obras espalhadas pelas redondezas para que intervissem nas paredes internas. Queríamos reforçar a ideia de que o espaço do restaurante é a continuidade do espaço urbano. Maximizamos o contato visual com o exterior nos salões de mesas enquanto os serviços e a cozinha foram distribuídos no subsolo e dentro de núcleos fechados no interior do restaurante. Ampliamos a conexão visual com o espaço exterior através da criação de claraboias retráteis no 1º piso. Isso permite que o salão de mesas se transforme em um terraço descoberto à noite durante o longo período de seca da cidade.

Autores: Daniel Mangabeira, Henrique Coutinho, Matheus Seco
Colaboração: Bárbara Neumann, Guilherme Mahana , Tatiana Lopes
Superfície Construída: 250m2
Projeto: 2015
Construção: 2016
Paisagismo: Sérgio Borges
Fotos: Haruo Mikami

Foto Restaurante Authoral

Foto Restaurante Authoral

Foto Restaurante Authoral

Foto Restaurante Authoral

Foto Restaurante Authoral

Foto Restaurante Authoral

Foto Restaurante Authoral

Foto Restaurante Authoral

Foto Restaurante Authoral

Foto Restaurante Authoral

Restaurante Authoral

CONSTRUÍDO

BRASÍLIA-DF, 2016

A tipologia do comércio local entre as superquadras da Asa Sul é definida por unidades geminadas com galerias cobertas voltadas para a rua de um lado e para a superquadra residencial do outro. A ideia original do projeto de Lucio Costa era ter a fachada principal voltada para a Superquadra residencial, no entanto a realidade se configurou contrária a isso. Propusemos então recuperar a conexão possível entre rua comercial e superquadra residencial através do interior do restaurante.

Utilizamos materiais normalmente encontrados nas calçadas e paredes dos comércios mais próximos tais como grades, tijolos aparentes e pisos em cimento. Convidamos três artistas com obras espalhadas pelas redondezas para que intervissem nas paredes internas. Queríamos reforçar a ideia de que o espaço do restaurante é a continuidade do espaço urbano. Maximizamos o contato visual com o exterior nos salões de mesas enquanto os serviços e a cozinha foram distribuídos no subsolo e dentro de núcleos fechados no interior do restaurante. Ampliamos a conexão visual com o espaço exterior através da criação de claraboias retráteis no 1º piso. Isso permite que o salão de mesas se transforme em um terraço descoberto à noite durante o longo período de seca da cidade.

Autores: Daniel Mangabeira, Henrique Coutinho, Matheus Seco
Colaboração: Bárbara Neumann, Guilherme Mahana , Tatiana Lopes
Superfície Construída: 250m2
Projeto: 2015
Construção: 2016
Paisagismo: Sérgio Borges
Fotos: Haruo Mikami

Seta