Ricco Burger

CONSTRUÍDO

BRASÍLIA-DF, 2017

Quatro meses separaram o início do projeto e o final da obra de reforma deste restaurante. O limite de custos estabelecido para a intervenção, o prazo curto exigido para a obra e a similaridade de programa com a antiga casa nos levou a estabelecer a estratégia de reutilizar o máximo do antigo imóvel.

Assim como fizemos no projeto do restaurante Authoral, também localizado no comércio da Asa Sul, em Brasília, nos interessava maximizar a possibilidade de conexão entre a rua frontal e o jardim público nos fundos da loja e reforçar a ideia do seu interior como continuidade do espaço público, além “filtrar” a poluição visual da rua para dentro do imóvel. O espaço físico do foi alterado através da criação de um anexo em estrutura metálica nos fundos da loja que amplia a área dos salões de mesa e abriga o novo acesso por escada ao primeiro pavimento.

A infra-estrutura bruta de cozinha e balcões de atendimento foi mantida. Todos os revestimentos existentes foram retirados, com exceção do piso original de madeira no pavimento superior. Somente as áreas onde o revestimento era essencial para seu funcionamento (preparo e montagem de alimentos, balcões e parte dos assentos fixos) foram revestidas novamente. O restante dos rebocos e revestimentos de tetos e paredes permaneceu demolido, deixando à mostra trechos de instalações aparentes e todas as imperfeições da construção original. A “verdade” dos materiais descobertos na obra tem relação com a proposta do novo restaurante: utilizar ingredientes simples e naturais e manter visível todo o processo de preparo da comida.

O mesmo piso reveste a calçada pública e todo o térreo. Grande parte das fachadas frontal e posterior são cobertas por uma superfície translúcida de blocos de vidro estruturados por perfis metálicos, filtrando a luz natural e borrando as formas e cores do exterior. As dimensões de 20x20cm estão presentes em toda a nova camada de intervenção: a cerâmica branca, o piso da calçada e do térreo e os blocos de vidro possuem a mesma modulação.

Autores: Daniel Mangabeira, Henrique Coutinho, Matheus Seco
Colaboração: Ewerton Alves, Guilherme Mahana
Projeto e Obra: 2017
Construção: Grid Engenharia
Fotos: Haruo Mikami e Bloco Arquitetos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ricco Burger

CONSTRUÍDO

BRASÍLIA-DF, 2017

Quatro meses separaram o início do projeto e o final da obra de reforma deste restaurante. O limite de custos estabelecido para a intervenção, o prazo curto exigido para a obra e a similaridade de programa com a antiga casa nos levou a estabelecer a estratégia de reutilizar o máximo do antigo imóvel.

Assim como fizemos no projeto do restaurante Authoral, também localizado no comércio da Asa Sul, em Brasília, nos interessava maximizar a possibilidade de conexão entre a rua frontal e o jardim público nos fundos da loja e reforçar a ideia do seu interior como continuidade do espaço público, além “filtrar” a poluição visual da rua para dentro do imóvel. O espaço físico do foi alterado através da criação de um anexo em estrutura metálica nos fundos da loja que amplia a área dos salões de mesa e abriga o novo acesso por escada ao primeiro pavimento.

A infra-estrutura bruta de cozinha e balcões de atendimento foi mantida. Todos os revestimentos existentes foram retirados, com exceção do piso original de madeira no pavimento superior. Somente as áreas onde o revestimento era essencial para seu funcionamento (preparo e montagem de alimentos, balcões e parte dos assentos fixos) foram revestidas novamente. O restante dos rebocos e revestimentos de tetos e paredes permaneceu demolido, deixando à mostra trechos de instalações aparentes e todas as imperfeições da construção original. A “verdade” dos materiais descobertos na obra tem relação com a proposta do novo restaurante: utilizar ingredientes simples e naturais e manter visível todo o processo de preparo da comida.

O mesmo piso reveste a calçada pública e todo o térreo. Grande parte das fachadas frontal e posterior são cobertas por uma superfície translúcida de blocos de vidro estruturados por perfis metálicos, filtrando a luz natural e borrando as formas e cores do exterior. As dimensões de 20x20cm estão presentes em toda a nova camada de intervenção: a cerâmica branca, o piso da calçada e do térreo e os blocos de vidro possuem a mesma modulação.

Autores: Daniel Mangabeira, Henrique Coutinho, Matheus Seco
Colaboração: Ewerton Alves, Guilherme Mahana
Projeto e Obra: 2017
Construção: Grid Engenharia
Fotos: Haruo Mikami e Bloco Arquitetos

 

Seta